Buscar
  • Nepats

Covid-19: MPDFT vistoria aulas presenciais na rede pública

Além das medidas de segurança sanitária, integrantes do MPDFT avaliaram as condições de abastecimento e preparo da alimentação escolar

As Promotorias de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) e a força-tarefa do Ministério

Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) que fiscaliza as medidas de combate à pandemia de covid-19 vistoriaram, nesta sexta-feira, 12 de novembro, nove escolas públicas de ensino fundamental e médio. O objetivo era verificar as condições de segurança sanitária no retorno integral às aulas presenciais. Também participaram da inspeção às Promotorias de Justiça Regionais de Defesa dos Direitos Difusos (Proregs).


Os integrantes do MPDFT verificaram a adequação do número de alunos nas salas de aula, o tipo de bebedouro utilizado, o escalonamento dos horários de intervalo e as rotinas de limpeza e desinfecção dos ambientes, entre outros aspectos. As informações recolhidas farão parte do procedimento administrativo aberto pela Proeduc para acompanhar o retorno às aulas presenciais na rede pública.

A Proeduc também verificou as condições de abastecimento e preparo da alimentação escolar. O MPDFT quer saber se há alimentos suficientes, se os locais de preparo e consumo são adequados e quais as medidas tomadas em caso de desabastecimento. A promotora de Justiça Márcia da Rocha frisou a importância da merenda para o retorno presencial às salas de aula. “Para se exercer o direito à educação, o acesso à alimentação saudável e correta é fundamental”, afirmou.


O procurador de Justiça Eduardo Sabo, coordenador da força-tarefa, também participou da inspeção e avalia que ainda existem alguns desafios. “Verificamos algumas dificuldades no cumprimento dos protocolos sanitários e no restabelecimento da merenda escolar, por isso será necessário aprimorar as rotinas. Apesar disso, percebemos o ânimo dos professores em receber os alunos presencialmente, o que é muito bom”.

Foram visitadas nove escolas: Gisno, na Asa Norte; Centro Educacional 2, na Estrutural; Centro de Ensino Fundamental 3 de Planaltina; Centro de Ensino Médio 1 e Centro de Educação Infantil 4 de Sobradinho; Centro de Ensino Médio 1 do Paranoá; Centro de Ensino Médio 3 de Ceilândia; Centro de Educacional 2 de Taguatinga; e Centro de Ensino Médio 1 do Guará.


Fonte: Ministério Público do Distrito Federal e Territórios

2 visualizações0 comentário